JBS grava aval de Temer em negociação para calar Eduardo Cunha.

JBS grava aval de Temer em negociação para calar Eduardo Cunha.

O empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS, entregou à Procuradoria da República uma gravação de conversa em que o presidente Michel Temer (PMDB) da a ele pessoalmente aval para compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) e do operador Lúcio Funaro, ambos presos na Operação Lava Jato.

As informações já foram repassadas ao ministro O Luís Fachin, do STF, relator e da Lava Jato no supremo. As informações do JBS incriminam também o senador Aécio Neves com denuncia de pagamento milionário de propina. O escândalo foi revelado nesta quarta-feira pelo jornal O Globo, do Rio de Janeiro. A conversa teria sido gravada no dia 7 de março no Palácio do Planalto.

Joesley disse ter contado a Temer que estava pagando a Cunha e Funaro para ficarem calados. O presidente, segundo o empresário, responde: “Tem que manter isso, viu”.

O Globo diz que, na denúncia, Batista informa que Temer indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver “um assunto” da J&F, a holding que controla a JBS.Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil mandados pelo empresário..

A PF rteria registrado ainda a entrega de R$ 400 mil para Roberta, irmã de Lúcio Funaro. Já o dinheiro para Cunha seria entregue a Altair Alves Pinto..

O dono da JBS entregou à PGR um áudio em que o senador Aécio Neves pede R$ 2 milhões para pagar despesas com sua defesa na Lava-Jato. A entrega do dinheiro a um primo de Aécio foi filmada pela Polícia Federal. .

Rastreamento indica que o valor foi depositado na conta do senador Zezé Perrela, de Minas Gerais.

 

fonte:  o Globo