Fatec de Pompeia é pioneira em curso de tecnologia voltada ao agronegócio.

Fatec de Pompeia é pioneira em curso de tecnologia voltada ao agronegócio.

 

A cidade de Pompeia (SP) é a primeira da América Latina a formar uma turma para o curso de Mecanização de Agricultura de Precisão e o curso tecnológico de ‘Bigdata no Agronegócio’. O curso com esse nome diferente é voltado ao mercado da tecnologia de informação específico para o agronegócio. “Ele se destina a formar profissionais que possam atender o mercado de tecnologia da informação, mas especificamente que possam tratar informações relacionadas ao agronegócio”, explica Luís Hilário Tobler Garcia, coordenador do curso.

E esse é um mercado de trabalho de trabalho que cresce a cada ano, em busca de novos profissionais, segundo o diretor do laboratório de pesquisas da IMB do Brasil, Ulisses Mello. “O mercado vai absorver isso rapidamente porque nós estamos passando por um processo que nós chamamos da digitalização do campo, o que isso quer dizer, cada vez mais você vai ter dados de satélite, dados de tempo, de tratores instrumentados e isso vai gerar uma explosão de dados e é necessário se tirar informação pra tomar decisões pra aumentar produtividade e diminuir custos, esses profissionais vão ser muito necessários pra essa transformação”.

Entre tantas inovações, poucas têm impacto no cotidiano dos agricultores como as tecnologias. Por isso a importância de se ter um profissional capaz de saber analisar todas as informações e aplicá-las no campo. “Nós temos no agronegócio mundial uma perda muito grande em produção e em também recurso financeiro. Nós queremos através desse curso encontrar as razões que acabam causando esse tipo de perda e permitir que essa perda seja diminuída e até eliminada. Esses alunos vão criar tecnologias e vão criar soluções e respostas para os problemas dos pequenos, médios e grandes produtores” explica o coordenador.

Mecanização em Agricultura de Precisão

O funcionamento e a manutenção das máquinas agrícolas – tratores, distribuidores de fertilizantes e corretivos, semeadoras, pulverizadores e colhedoras são assuntos estudados no curso. O aluno também aprende a utilizar softwares e tecnologias para gerar e interpretar dados provenientes das máquinas agrícolas.

 Big Data no Agronegócio

O estudante vai aprender tanto a manipular e instalar equipamentos capazes de captar e gerar dados de negócios agrícolas quanto a desenvolver programas de computador para reunir e analisar esse grande volume de informações (big data ou, em português, megadados). Para isso, o aluno estudará conteúdos das áreas de Informática, Agricultura e Administração e assuntos das disciplinas de matemática (estatística, probabilidade e cálculo), física (eletrônica) e biologia. Para completar o currículo, há inglês instrumental em todos os semestres.