Tribunal caça direitos políticos de Abelardo e Vinicius Camarinha

Tribunal caça direitos políticos de Abelardo e Vinicius Camarinha

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) reverteu a decisão de primeira instância e condenou nesta terça-feira (25) o deputado estadual Vinicius Camarinha e o ex-prefeito Abelardo Camarinha, ambos do PSB, por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação durante a campanha eleitoral para a Prefeitura de Marília em 2016.

Diante da condenação, os direitos políticos da dupla foram suspensos por oito anos e Abelardo Camarinha, que vinha mostrando intenção de disputar as próximas eleições, está impedido de concorrer. A decisão não afeta o atual mandato de Vinicius como deputado estadual. Ainda cabe recurso por parte da defesa.

A denúncia foi realizada pela coligação “Marília Desenvolvimento Sem Corrupção” (PSDB/PMDB/PTB/PV/PCdoB/PPS), do então candidato Daniel Alonso, alegando que os condenados utilizaram a influência da mídia para favorecer o candidato Vinicius e seu vice Élio Eiji Ajeka.

“Trata-se de uma ação de investigação eleitoral ajuizada após as eleições de 2016 em decorrência do abuso do poder econômico e político do grupo Camarinha. Embora o robusto conjunto probatório, em primeira instância a ação foi julgada improcedente. Contudo hoje o recurso foi julgado revertendo a decisão do juiz eleitoral de Marília, condenando os réus a perda dos direitos políticos por oito anos”, explicou o advogado Alexandre Sala, que representa a coligação e o prefeito Daniel Alonso.

A decisão do TRE também condenou outros envolvidos, como o candidato a vice-prefeito Élio Ajeka, o radialista Wilson Matos (rádio 950), o diretor da TV Marília, Antonio Alpino Filho (Toni), Vicente Giroto (rádio Jovem Pan) e a diretora do lacrado jornal Diário, Sandra Mara Norbiato, que também é apontada em outro processo como ‘laranja’ dos Camarinhas no veículo de comunicação.

O advogado de defesa dos políticos, Cristiano Mazeto, garantiu recurso na decisão. “Ainda não tenho conhecimento do resultado, mas se caso confirmada a informação haverá recurso sim”, disse.

Abelardo Camarinha também se manifestou via redes sociais: “Mais um tapetão, sem disputar a eleição de 2016, filha de Daniel entra com ação. Perde em Marília e ganha no TRE SP. Camarinha vai apelar para Brasília. Nem fui candidato, isso é o medo das urna.”

Fonte: MariliaNoticias